Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Média de oportunidades para a classe é alta neste ano, segundo a Secretaria do Emprego. Porém, a baixa qualificação profissional faz que apenas 46% dos postos de trabalho sejam de fato preenchidos no estado. A falta de mão de obra qualificada atinge também as empresas que procuram profissionais com algum tipo de deficiência (física, auditiva, visual, mental ou múltipla). Na segunda-feira (1), a Sert (Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho) divulgou levantamento que mostra cadastradas no estado de São Paulo 2.565 vagas para pessoas com deficiência. Segundo a instituição, essa é a média mensal de vagas, mas ela supera várias outras categorias e o número total de vagas por regiões do estado, como a de Ribeirão Preto (1.534).

 

 

Poucas preenchidas

A Lei de Cotas (8213/1991), que regula a contratação de pessoas com deficiência em empresas com 100 ou mais funcionários, completou 20 anos no dia 24 de julho.

No entanto, dados do Ministério do Trabalho apontam que apenas 25% das vagas que deveriam ter sido criadas de fato foram preenchidas. No estado de São Paulo, a situação é um pouco melhor, e o índice chega a 46%. A explicação para esses baixos números é a baixa qualificação profissional.

A Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência quer dar incentivos fiscais à empresas que comprarem produtos e equipamentos tecnológicos que facilitem a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, uma forma de tentar empregar mais pessoas. Até o fechamento desta edição, a secretaria não enviou informações sobre o andamento desse projeto ou outras propostas para o assunto.

Segundo o Ministério do Trabalho, de 2007 a 2010, caiu o número de deficientes empregados. Na média nacional, a remuneração para um deficiente físico é de  R$ 2.025,96.

Programa oferece cursos gratuitos

O PEQ (Programa Estadual de Qualificação Profissional) sempre destina uma parte das vagas para pessoas com deficiência, mas o governo do estado de São Paulo ainda não definiu qual será o número total de vagas para o segundo semestre. Para se inscrever, a pessoa deve ir até um PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), com documentos em mãos, ou entrar no site www.emprego.sp.gov.br e ir no ícone do Emprega SP,  preencher o cadastro e selecionar cursos de qualificação.

Comentários (0)

Classificado 0 em 5 com base em 0 votos
Ainda não há comentários publicados aqui

Deixe seus comentários

  1. Publicar comentário como convidado.
Rate this post:
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhe sua localização
Digite o texto apresentado na imagem abaixo