Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A mobilização da Fiel em torno da partida contra o Flamengo atinge todos os segmentos da torcida. Os deficientes físicos também farão a parte deles amanhã, quando o Timão disputará vaga nas quartas de final da Copa Libertadores.

Um grupo de corintianos que nasceu com deficiência física – ou que teve problemas medulares ao longo da vida – resolveu criar a Torcida Defiel, fundada com dois objetivos: a luta contra o preconceito, situação recorrente no dia a dia de mais de 24 milhões de pessoas (segundo censo do IBGE), e o apoio ao Corinthians. Uma paixão mútua.

Localizados na parte superior das cadeiras especiais laranja do Pacaembu (Portão 13), os torcedores encaram dificuldades de locomoção para chegar ao estádio e têm de brigar por um lugar no espaço do setor.

– Nosso intuito maior é demonstrar que não há limites para conseguir ver um jogo, apoiar o Corinthians – lembrou Dedé, um dos idealizadores da Defiel, que ainda busca recursos financeiros nesse início.

Com ajuda de outras torcidas organizadas, a Defiel conseguiu estrear uma faixa na partida contra o Independiente Medellín (COL).

NOVELA DEU VISIBILIDADE

O papel da modelo/atriz Alinne Moraes, de 26 anos, na novela “Viver a Vida”, da Rede Globo, deu repercussão e visibilidade ao mundo dos cadeirantes, que também são representados por personagens da vida real com depoimentos após cada capítulo da trama. Luciana, nome da personagem dela, é uma modelo ambiciosa que tornou-se tetraplégica após um acidente automobilístico.

SAIBA MAIS SOBRE O ASSUNTO:

No Brasil:
Segundo o censo do IBGE em 2000, tetraplégicos e paraplégicos somam 24 milhões no país (14,5% da população).

Principais causas:
Ferimentos de arma de fogo, acidentes automobilísticos, queda de lajes, mergulho raso em piscinas e rios, além de doenças (tumores, derrame, etc).

Tetraplegia:
Paralisia total ou parcial de braços, pernas e troncos. Compromete também funções fisiológicas. Mobilidade dos braços depende da vértebra atingida, que varia entre as vértebras 4 e - (letra C é de cervical, a área do pescoço). Poucos acima da 4 sobrevivem ao trauma, pois dificulta a respiração.

Paraplegia:
Paralisia total ou parcial das pernas e do tronco, além das funções fisiológicas. Lesão entre as vértebras T1 e T12 (letra T
vem de tórax, área superior ao tronco).

Antes e depois:
Após o choque com a perda total ou parcial, o paciente inicia a recuperação e a criação de uma nova rotina.

TORCIDA DO FALO FOI A INSPIRAÇÃO

A ideia dos corintianos de criar uma torcida organizada com a presença de deficientes físicos foi inspirada na Eficigalo, do Atlético-MG, que surgiu em março de 99 e tornou-se a primeira do país. De acordo com seus líderes, mais de 200 cadeirantes acompanham a equipe nos jogos mais decisivos do Alvinegro.

OS IDEALIZADORES

André Luis Vedovate, 34 anos
Sapopemba/ZL
Lesão medular após sofrer um acidente automobilístico, há seis anos (maio de 2004).
“Vamos em todos os jogos. Queremos mostrar nosso amor mesmo com todas as dificuldades”

Victor de A. Vieira, 25 anos
Santana/ZN
Por um problema no parto, teve perda de algumas habilidades motoras do corpo.
“Pego metrô sozinho. Vou aos jogos sem me importar com o rival nem a importância da disputa”

Bruno F. de Azevedo, 19 anos
Vila Alpina/ZL
Nasceu com osteogênese (popular ossos de cristal), uma doença genética rara.
“Pela fragilidade, não posso ter esbarrão. Mas não deixo de ir aos jogos. É minha maior paixão”

Guilherme S. Carvalho, 20 anos
Capão Redondo/ZS
Nasceu sem os membros superiores, há 20 anos.
“Espero que isso seja um exemplo às torcidas do país. Não há limites para nosso amor pelo Timão”

André Luis F. Felipe, 20 anos
Ferraz de Vasconcelos
Sofreu lesão medular após ser vítima de arma de fogo, em 23 de setembro de 2007.
“Vamos demonstrar que essa torcida não encontra dificuldades para assistir ao Corinthians em campo”

 

http://www.lancenet.com.br/noticias/10-05-04/746647.stm?deficientes-fisicos-corintianos-se-unem-e-criam-torcida-organizada

Comentários (0)

Classificado 0 em 5 com base em 0 votos
Ainda não há comentários publicados aqui

Deixe seus comentários

  1. Publicar comentário como convidado.
Rate this post:
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhe sua localização
Digite o texto apresentado na imagem abaixo