Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O Posto de Atendimento ao Trabalhador-PAT, de Cubatão, empregou, de janeiro a setembro deste ano, 3.974 pessoas, 6,89% a mais do que no mesmo período do ano passado, quando foram empregadas 3.718. Durante todo o ano de 2009, o PAT cubatense conseguiu colocar 5.659 pessoas no mercado de trabalho, ficando em primeiro lugar entre os 162 postos existentes no Estado de São Paulo. A tendência, este ano, é de que tal classificação se repita.
Do total de empregados até setembro último, 86% (3.430) são moradores da cidade, também um percentual maior do que em 2009,que foi de 80,01%.
A maioria dos empregados este ano são homens, 3.567 (89,8%), contra 407 (10,2%) mulheres.
Os trabalhadores com pouca experiência foram os maiores beneficiados pelos encaminhamentos do PAT: 1.948 deles tinham de um mês a um ano de experiência, enquanto que 1.095 tinham de 1 a 3 anos.
Pessoas de baixa qualificação também tiveram mais oportunidades. Os ajudantes, por exemplo responderam pelo maior percentual de contratações (27,10% , 1.077 vagas), seguidos dos serventes (14,77%, 587 colocações).
Entre os trabalhadores qualificados, os mecânicos montadores foram os mais beneficiados, com 339 contratações (8,53%), seguidos dos agentes comunitários de saúde, 287 empregados (7,22%) e soldadores, 216 contratados (5,44%). Entre as mais de 100 categorias profissionais abrangidas pelas contratações do PAT, estão a dos maquiadores, crocheteiros e tricoteiros (um contratado, cada) e dos porteiros de hotel (oito).
Empregadores - A Usiminas (ex-Cosipa) foi a empresa que mais contratou pelo PAT, este ano: 1.256 (31,61%), seguida do consórcio Construcap/Plaon, 367 (9,24%), Schahin Engenharia, 302 ( 7,60%) e Cil Construtora Icel Ltda, 287 (7,22%), mesmo número de contratados pela Prefeitura, que se coloca, assim, entre os cinco maiores contratantes por meio do PAT de Cubatão.
A Prefeitura é, ainda, a primeira colocada em número de contratações de pessoas portadoras de deficiência. Dos 17 que conseguiram emprego pelo PAT, 10 estão trabalhando na administração municipal, todos como agentes comunitários de saúde, sendo 6 deficientes auditivos, três deficientes físicos e um deficiente visual. A Puras do Brasil contratou 4 deficientes auditivos como ajudantes; a NM Engenharia, um deficiente físico como ajudante e a Usiminas, dois, como auxiliar de escritório e almoxarife.
Pacto - O fato da grande maioria dos trabalhadores contratados ser de Cubatão é consequência de projetos lançados pela Governo Municipal, em 2009, voltados à geração de renda, para reverter o passivo social criado ao longo dos anos, decorrente, principalmente, das altas taxas locais de desemprego.
Estes projetos fazem parte do programa Pacto pelo Emprego, lançado pela prefeita Marcia Rosa em abril de 2009 e que tem como principal característica o desenvolvimento de ações que levem as empresas a contratarem, preferencialmente, trabalhadores da Cidade. As empresas se comprometem a selecionar mão de obra entre os cadastrados do PAT, o qual tem solicitado, no ato de cadastramento, atestados de residência dos interessados. Quem é de Cubatão tem prioridade na ocupação das vagas. O PAT se encarrega, também, da divulgação das vagas disponíveis ainda não preenchidas pelas empresas.
Qualificação - Outra característica do pacto pelo Emprego é incentivar projetos que levem à qualificação de mão-de-obra local, abrindo as possibilidade de trabalho para os cubatenses, uma vez que o parque industrial, ao sofisticar-se tecnologicamente, torna-se cada vez mais carente de profissionais especializados.
Os entendimentos com as empresas que atuam no polo industrial são feitos por meio do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - Ciesp.   A Secretaria Municipal de Emprego e Desenvolvimento Sustentável também estendeu programas do Pacto pelo Emprego ao comércio, agindo em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Cubatão - ACIC.
O PAT de Cubatão possui, hoje, 27.471 trabalhadores cadastrados, sendo 16.618 (60,49%) homens e 10.853 ( 39,51%) mulheres. Funciona no município em decorrência de parceria entre a Prefeitura, Secretaria Estadual de Relações do Trabalho e Ministério do Trabalho. Fica na Avenida Dr. Fernando Costa, 1096, Vila Couto. Telefone: (13) 3362-7800.